sábado, 21 de agosto de 2010

Sempre tem uma primeira vez...


 Ok, ok, ok. Não foi a primeira vez. Já tinha colocado todos os bofes pra fora antes, mas tenho que deixar claro que não é hábito meu passar mal. Até porque eu odeio passar mal e odeio que passem mal perto de mim. Jamais deixaria meus amigos lá passando mal, ou seja, perderia minha noite lá. Já me ofereci pra ajudar até desconhecidos. E não, não sou o típico bom samaritano.

O fato é que eu sempre penso que um dia posso estar naquela situação deprimente e que não seria nada legal se simplesmente me deixassem lá largado, né? Porque se a gente pensar bem, ninguém fica daquele jeito sem motivo. Ok que pode ser apenas um momento 'sem noção' como foi no meu, mas em geral, o buraco é mais embaixo.

Primeiro, o que leva uma pessoa a beber? Socializar? O gosto da bebida? Depressão? Duvido que algum de vocês nunca bebeu depois de uma desilusão de qualquer natureza. Se não bebeu, teve vontade com certeza. Não é meu caso, se eu beber quando to chateado passo mal. Isso já é fato pra mim. Já passei mal 4x ao longo da minha existência alcóolica. Ou seja, 3 anos. E em 2 delas eu estava chateado. Uma eu realmente não sei porque meu estômago resolveu virar no avesso e ontem, only God knows.

Vocês já tiveram estórias assim, né? Não quero me sentir um estragador de festas sozinho, vai. Pelo menos eu só resolvi por o dedo na goela lá pelas 4h. Já tinha apavorado muito. Então minha amiga nem ficou muito chateada de ter que pegar litros de água enquanto eu vomitava na plantinha...Na verdade, era uma arvorezinha, sei lá. Tava num jarro e é isso que importa, né? Fora que fiz bem escondidinho, só as pessoas ao lado observaram meu estado deplorável. Muito solícitas por sinal, foram super simpáticas. Pena que nem lembro o nome delas...



A moral da estória é que estou repensando meu status do orkut "Bebe: Sim". Eu não preciso de álcool pra me divertir. E isso tem sido um fato durante muito tempo. Mas ultimamente eu tenho refletido um pouco e to percebendo que estou começando a associar as duas coisas. Demais. Talvez eu deva dar um tempo nesse vício da humanidade?

Bem, ainda tenho 4 anos de faculdade pra decidir...

2 comentários:

tulioma disse...

obrigado por toda a dedicação quando eu simplesmente morri de tanto beber. hahah

Gui Sant'Anna disse...

Que isso, pra que servem os amigos se não para nos ajudar nos momentos mais...constrangedores!