sábado, 5 de março de 2011

Back to Black

Nunca fui do tipo desacreditado. Nunca me julguei azarado ou pensei que existia algo que não era pra mim.

Em especial, o amor. Olha, se eu não me julgo assim, não posso dizer o mesmo dos meus amigos. Tenho muitos amigos que se consideram azarados, dizem que o amor pode existir mas não para eles e tal. Sempre fui conselheiro amoroso, eu era o que ouvia os casos falhos. Eu era o que dizia para as pessoas não ficarem com @ ex, que era o ombro amigo quando voltavam para logo depois saberem que só estavam sendo usados. Ou não, eu só ouvia um lado da história.

Essa semana eu fiquei pensando em como a gente pode mudar nossas concepções em tão pouco tempo, de modo tão brusco. Passei um ótimo fds com Eah, fiquei feliz. Fiz planos, de vê-lo o resto da semana e até de  passar o carnaval com ele. E olha, nem pensei em namoro. As pessoas riem quando eu digo isso, porque todos acham que eu estou loucamente apaixonado por ele e tal. E não. Simplesmente não. Eu estava adorando ficar com ele, foi uma pessoa especial para mim.

Por que estou usando o pretérito? Porque Eah agora é, praticamente, passado. O problema não foram as saídas desmarcadas, a aparente frieza e mesmo o chá de sumiço. Pessoas que trabalham não estão livres como pessoas de férias, eu entendo isso. Quando eu falo que sou um cara muito tranquilo, eu sei exatamente o que quero dizer. Só não posso ficar no escuro, odeio ficar no escuro. Odeio pisar em ovos. 

Quando eu não quero mais ficar com alguém (o que aconteceu todas as outras vezes), eu falo. Sou sincero, uso as palavras certas. Porque para mim, essa sensação é horrível: de não saber o que está acontecendo. Só preciso de um sinal claro, caso as palavras não estejam saindo por vontade própria.

Às vezes rola um erro de comunicação, as pessoas tem medo de envolvimento, então algumas atitudes dão ao entender que você quer namorar ontem. Que você já está amando. As pessoas realmente não sabem o que significa amar. Muitas vezes, você só quer estar perto. E isso basta.

Mas eu sou racional. Sei que 99% do que está aqui pode ser coincidência ou fantasia minha, mas o ditado popular já dizia: mente vazia, oficina do diabo. Vai ver é o carnaval. Vai ver não é. Na dúvida, vou continuar procurando minha vibe para sair porque perdi e não encontrei mais desde Eah.

Só sei que não quero me jogar de lugar nenhum. Não tão cedo.

Isso traduz tudo.

"A pior coisa do mundo é quando alguém faz você se sentir especial e, de repente, te deixa de lado. E aí você tem que agir como se não se importasse" Caio Fernando Abreu

EDIT: Eu estava certo. No fundo, a gente sempre sabe, né?

12 comentários:

VoxVOX disse...

Gui,
Não acredito que seja nada com vc, mas para a maioria RIo e Carnaval é igual a curtição geral, talvez depois da quarta feira de cinza ... aproveita a vibe do carnaval dai ... Homens e qualquer tipo de relação é sempre complicados ... TEm uma piada que pergunta o que gays levam no segundo encontro? R: Segundo encontro, que segundo encontro ... Acontece com todos nos

David ®... disse...

dizem q é melhor passar o dia dos namorados sozinho do q o carnaval namorando...vai ver o cara tava nessa vibe....mas agora é tarde se resolver aparecer só depois do carnaval né? boa sorte ...pra ele!

bjão

DPNN disse...

Por que será que fiquei com impressão que você mais omitiu informações do que as emitiu neste post? kkkk

Cara Comum disse...

Ah, Gui... Olha eu ganhando um balde de água fria...

Mas fica tranquilo que "a vida é arte do encontro. Embora haja tanto desencontro pela vida..."

Abração!

SG disse...

Aiai... normal, isso tudo...

Beijão!

Lobo disse...

Roubou meu comment no Edit.

Mas a vida segue não é? Nessas horas é muito bom ter esse desapego. Algumas coisas podem demorar a passar mas passam. Tudo passa. E sem piadinha infame da uva, por favor.

Beijo Gui!

Autor disse...

Amigo, vai vivendo, é a melhor forma.
Porque, uma hora a gente encontra algo que nos faça realmente sentir que era pra ser, saca?
E nada de não se jogar. Adoro vc se jogando e eu encontrando com vc na jogação!
:-)

Rafael Martins disse...

Parabéns pelo blog... realismo adorável... resolvi segui-lo! Abcs!

Rafa disse...

Bem-vindo ao louco mundo doa relacionamentos! Mas insite em ser honesto, eu faço isto, é o mínimo, né não?

Bj

Fred disse...

Essa é indiscutível: a gente sempre sabe. SEMPRE! Hugzzzz!

Caju disse...

concordo com o rafa. nada eh melhor do que a consciencia tranquila.

bjs

inconstanteblog disse...

Concordo com o DPNN... acho q vc ocultou algumas coisas...

Como alguém que vê de fora, tenho a impressão de que vc ocultou talvez até de si mesmo.

Mas tudo passa... e agora, no pós carnaval, tudo até já pode ser diferente, né?

Um xêro!