domingo, 19 de dezembro de 2010

Um Dia de Fiscal #1

Hoje eu fui fiscal do Vestibular 2011 da UFF. O próprio processo de seleção dos fiscais já é conturbado e é na base do QI (Quem Indica), o que significa que se você nunca foi fiscal, a menos que conheça alguém lá dentro, nunca será. Aì rolou uma pré-inscrição pros alunos da UFF e eu fiquei todo animado, né? Daí rolou a primeira fase e eu não fui chamado. Fiquei puto, xinguei muito no twitter, daí desacreditei.

Até que um dia, de repente, recebo uma ligação de um número desconhecido e me convidam pra ser fiscal no dia 19, ou seja, hoje. Daí fui dormir cedo, sonhando com um pagamento de R$70,00 que só virá em Janeiro e tentando abstrair que eu teria que estar 6:30 lá. Sonhei 3x vezes que tinha perdido a hora e em uma delas o cara que está rondando - na verdade não só rondando, HABITANDO, se posso dizer - meus pensamentos me salvava (não é romântico?).

Cheguei lá e a coisa já começou mal, porque logo na minha vez a camisa do vestibular acabou e a minha parceira de sala não tinha chegado, provavelmente ia faltar. Pensei: "vou ter que fazer tudo sozinho? Logo eu que nunca fui fiscal? Cu". Daí cheguei na sala e comecei a deixar tudo preparado quando minha parceira chegou e, pra minha sorte, era uma pessoa agradabilíssima e que já tinha participado da 1ª fase. Enquanto isso estava torcendo que para fiscalizar a prova do grupo A (biomédicos e biologia, que faz prova de Química e Biologia), mas acabei pegando engenharias e arquitetura.

Mas vou dizer, viu, nem achei ruim não. O primeiro deles já era um gatinho e ficamos trocando olhares (ou meu sono me iludiu e o olhar de 'wtf' dele foi confundido com um 'oi, gatinho quer tc?') durante a prova inteira. E eu quase escrevendo numa folha meu telefone e dando pra ele! Fora que era eu que acompanhava os meninos ao banheiro né? (6) Mas era ético e não entrava junto com eles, embora de tanto ver homem mijar eu sentia vontade também o tempo inteiro #gotafeelings.

O ponto alto do dia, porém, e que me deixou mais chocado foi o nível dos candidatos. Tudo bem, eu estava aplicando prova pra calouros de engenharia, não esperava mesmo nenhum catedrático, mas 'intensão', 'podesse', 'cuidado ao usa a internet você pode se dar mal'? Olha, fiquei chocado ao ler as redações daqueles candidatos. Fora que boa parte das provas de matemática e física foram deixadas em branco.

Claro que também fui solidário ao fato de a UFF não permitir a utilização de lápis, borrachas e lapiseiras, o que é um absurdo, eles esquecem que tem gente que precisa fazer cálculos e deduzir fórmulas? E todos os candidatos fazem redação, rasurar o rascunho mais de uma vez é praxe. Resumindo, um vestibular muito cri-cri.

Se tem uma palavra que pode traduzir o que é o trabalho de um fiscal é essa: tédio. Tédio define completamente. A hora não passa, você fica olhando o relógio minuto a minuto. O tempo só passou mais rápido quando o primeiro candidato entregou, que eu li a redação e as outras questões. Você não pode ler livro, ouvir música, em suma, NADA. Como se alguém fosse colar no vestibular de forma mundana, pff.

Além disso, descobri como eles fazem para que não haja identificação do candidato pela banca examinadora. Embora todos os cadernos de questões tenham os nomes e números de inscrição dos vestibulandos, a gente cola um código criptografado desses nomes e números, de modo que apenas um programa de computador específico com uma senha específica consegue decodificar e descobrir quem é o candidato. Fantástico, não?

Cheguei a conclusão de que fiscalizar qualquer coisa é chato. Mas fazer parte de um processo de seleção para uma Universidade Federal deve ser quase como ser um mesário: chato, mas patriótico.

EDIT: Agora to saindo e nem vou editar meus 5000 erros de digitação, concordância etc. Amanhã releio e edito. Beijos.

13 comentários:

FOXX disse...

pois é, eu fui por 4 anos fiscal em Natal, no último ano eu fiz uma besteira que quase custou o vestibular. hauahauhauahauahau

Júlio César Vanelis disse...

Bem cara, pelo menos algum dia em janeiro vc vai ganhar uma graninha... kkkkkkkkk
Agora, deve ser engraçado ler os erros das redações...

Um beijo amigo... Até o próximo!!!

SG disse...

É legal estar do outro lado do vestibular. Vingança! Huahauhau!

Beijão!

railer disse...

isso é bacana. tomara que te chamem mais vezes.

Borboletas nos Olhos disse...

Era uma vez, em um reino muito distante...EU FUI FISCAL DE VESTIBULAR! E foi horível, um tédio só. Mas eu me vendia baratinho e ainda fui outra vez. Téeedddiiiooo. Aí decidi vender meu corpo (ninguém quis comprar). Tô vendendo as idéias desde então. Fim

PS. Não teve príncipe encantado, chato, né.

Ro Fers disse...

É bacana msmo ser fiscal d sala...
Esse ano eu fui fiscal de sala no vestibular da faculdade que estudo... Confesso que fui bom assistir os calouros sofrendo na prova, pois via caras e bocas...

Candy disse...

Nossa, deve ser realmente um saco fazer essas coisas. E no fim não rolou nada com o garoto? Que pena... Nem pra isso...

Bjs

Renato Orlandi disse...

HAUShaushuasa... morri de rir... acho digno deixar o telefone, dar umas aulinhas particulares de português rsrs....... espero que use bem esse dinheirinho suado rsrs, mas é bom fazer várias coisas qdo na faculdade, da próxima vez estará mais tranquilo e quem sabe nao entre na cabine junto hehehe, opa, vou fazer vestibular aew onde eh mesmo? hahahaa... bjuuu!

Fred disse...

Ser fiscal é phoda. Só é bom se puder rolar um abuso de autoridade... hahahaha!!! E texto corrigido é um saco... deixa como está que fica mais intenso... hehe!

Antonio de Castro disse...

aqui na UERJ é a mesma palhaçada pra ser fiscal. só indicação. eu não consegui esse ano, infelizmente.

mesmo com todo o tédio, 90 reais por prova aplicada (vide que na UERJ são tres) super vale a pena.

Bruno disse...

eu ADORO ser fiscal de prova!
rs
Adoro ver gente se fodendo (OI?!)
haeoiuheauiea

eeeeeeeeeeeeeeeei
que história é essa de "o homem que está habitando seus pensamentos"?

bjomeligapqvcsumiubichalouca
muáh

Dêco disse...

Nunca fuyi fiscal e nem tenho vontade de ser. Not! Irrita-me ficar sem ter o que fazer.
Mas tem tantos gatinhos prestando vestibular, que até dá vontade.

Le Voyeur disse...

ai, fui fiscal de vest da minha facu milhoes de vezes. e realmente o tédio impera!!!
sempre trocava olhares mas tdo na mais profunda santidade, pureza e castidade!
#aloka

bjs do voy