quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

The 5 Day Réveillon: 0x0 ou 00

Antes de começar o Season Finale da edição dupla dos dias 1 e 2, tem um diálogo do episódio passado que esqueci de retratar. Só pra lembrar: eu estava bêbado. Minha mãe também. Ela conseguiu me ligar por volta das 2 da manhã e aí:

Mãe: *Todo blá blá blá clichê de ano novo*.
Eu: Ah, mãe, sabe o que eu desejo pra você? Muito piru...
Mãe: Ai, filho, só preciso de um, você sabe, né...
Eu: Sei, o do fulano...
Mãe: É, eu queria tanto que vocês o aceitassem...
Eu: Se ele não tivesse tentado te bater...Mas isso é passado, sabe como eu passei o Ano Novo?
Mãe: Como?
Eu: Dando um beijo triplo!
Mãe: Ai, meu filho, eu não estou preparada pra isso ainda não. Me dá mais um tempo...
Eu: Porra, mãe, já faz mais de um ano...
Mãe: Eu sei! Mas eu tenho meu tempo...Só vai com calma entre 4 paredes...
Eu: Mãe! Que tipo de filho você acha que tem?
Mãe: Um filho que dá beijo triplo no Ano Novo, no meio da rua?
Eu: *Chocado*
___________________________________________________________________________________

Season Finale

O dia 1 foi um dia sem graça. Primeiro porque o amigo do Bruno que foi passar o Réveillon com a gente (e que ficou excluído do beijo triplo) estava roncado que nem uma porca mal amada, impedindo nosso sono até a hora em que ele foi embora, por volta de 12:00. Chegamos às 7 e pouca, então conversamos muitas coisas que eu já não lembro mais, mas em uma situação um tanto cômica: os dois pelados enrolados em dois lençois que eles estavam divindo comigo, e eu no meio. #surubafeelings

Ao longo do dia nada de muito interessante aconteceu, estavámos aguardando a noite para irmos para o inferno Cine Ideal. Entretanto, tínhamos planos de ir pra 00 (uma boate famosa no Rio, que fica na Gávea, Zona Sul) no domingo, o que pesaria no orçamento. Então, acabamos indo à uma private no cu do mundo em Niteroi, que foi legalzin e tal, mas serviu mesmo só pra torrarmos 10 reais de passagem.

Acordamos no domingo já pensando como seria a 00 e eu já combinando com um chileno que estava pra pegar desde 2010 pra ir pra lá. A 00 é conhecida por seu público alvo: gente rycah e bonita. Em geral, o nível do público lá é bem superior a maior parte das boates, talvez pelo fato de uma long neck custar 8 reais. Fato é que fui lá duas vezes, nas duas não peguei ninguém. E eu, que já me acho a última bolacha do pacote, fiquei em crise, né? Porque o problema não é pegar em si, é não se sentir desejado. 

Acho hipocrisia falar que vai pra night pra dançar. Porque se você quer dançar só, então porque vai pra night gay? Pode ir pra night hetero que não vai fazer diferença, né? Porque você até pode sair sem intenção de pegar alguém, mas todo mundo que vai pra night, no fundo ou no raso, quer se sentir desejado. Você se arruma pra isso. O problema que acontecia na 00 comigo era esse: lá, eu não me sentia desejado. Até brinquei com o nome da boate: 0x0.

Mas, com objetivo de começar o ano com o pé direito (e esquerdo também, porque não sou manco) já fui na vibe:

 Vem, que tô facim.
Entao fomos, embelezados em Cristo, para a tal boate. Ficamos algumas horas esperando ônibus e tiramos várias fotos como bom pobre que se arruma pra sair, essa foi a única decente:
Sou vesgo e você?
Chegamos lá com uma fila absurda. Ficamos duas horas e meia na fila. Nesse meio tempo, eu e meu amigo conseguimos convencer o Diego a entrar com a gente. Embora ele tenha feito a diva durante longos minutos, acabou cedendo e lá fomos nós. 

Eu e Bruno já começamos os trabalhos e, resumindo: arrastei um cara que tava com amigos do ex pra porta do banheiro, depois de pegar um espanhol lindo (finalmente entrei na Europa BEM) fui vetado porque era 'novinho demais' (fiquei chocado muito tempo), depois fiquei pegando o chileno que chegou bem tarde, dei um perdido nele e tentei pegar um paulista (por isso que não gosto de paulista, são sempre nojentos, com poucas exceções, claro) que me deu meu primeiro toco (nem doeu muito, eu tava com uma sensação horrível de traição, nervoso, devo ter gaguejado). Com isso, finalmente quebrei a maldição do 0x0. Ufa!

Bruno? Pegou um carinha, depois pegou o amigo dele, depois pegou um urso que não tinha pegado ninguém ainda e estava dando vodka pra ele, aí ele foi buscar mais e quando voltou Bruno estava atracado com o amigo do carinha de novo, então o urso deu um show e saiu desiludido do Rio. Depois ele pegou um cara que ele já conhecia do Cam4 (medo). Nesse meio tempo eu dando maior força pra ele fazer pegação, "trair" o urso, etc. Sou Aquele amigo que joga o nome do coleguinha na boca do sapo mesmo um amigo ruim?

Voltamos pra casa e quando chegamos, conversamos um pouco, a única coisa que pude pensar foi:

Obrigado por terem me dado o melhor Réveillon da minha vida.

15 comentários:

David ®... disse...

vc herdou da sua mãe o timing ?

bjão...triplo, quadruplo, hexa, ...

FOXX disse...

de nada!
afinal fui eu q te apresentei o Bruno né?

=D

Paulo Braccini disse...

isto é bom pra vc não reclamar tanto da vida ... rs ... q 2011 seja cheio de OO ...

bjão

;-)

Fred disse...

Hahahaha!!! As fotos estão óteeeeeeemas! Adoro foto! Hugzzz!

Antonio de Castro disse...

gente, mas sair p dançar é normal sim.

e tem noitada hetero q é boa.

DPNN disse...

por incrível que pareça, quando solteiro eu só saía pra dançar mesmo...

Você está achando o RJ caro? Pelo que você falou, qualquer balada "de bicha pobre" aqui de SP é mais cara do que as de "bicha rica" daí!!!

Que pique o de vocês! Mas vocês ainda são jovens... o tiozinho aqui dá graças a deus já ter encontrado marido, pois não teria pique para encarar a noite assim.

Ps. espero estar entre as exceções paulistas da tua lista...

Borboletas nos Olhos disse...

Maridão, as fotos estão incríveis e a narrativa hilária. Me perdi um poucoentre os ficantes do Bruno, mas acho que até ele né? \o/

wonderfulcauseiam disse...

Rapaz, como você é bonito! Fasc'idea o tanto de gente que vocês atacaram lá na festa.

Kisses.

SG disse...

Muito legal a última foto, não fosse por um detalhe...

... o da esquerda, recebendo chifres, é o sósia do meu ex...

Enfim.

Cara Comum disse...

Huahuahua... Só pelo diálogo que vc esqueceu de colocar no post anterior já valeu a pena... Fiquei fã da sua mãe... kkkk.. Abração!

Le Voyeur disse...

quer sair pra dançar vai em balada heter?
WHATEVER
todo mundo sabe q o som das baladas gays sao superiores ao das heteros. pelos menos aqui em UberCity. e mais, aqui a maioria dos lugares toca so sertanojo!
=S

bjs do voy

Júlio César Vanelis disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Gente... Fala sério, vocês são uma comédia!!!
Poxa, eu vou dizer que fico sim na expectativa para me sentir desejado numa night, mas o objetivo é dançar (mesmo, te juro). Não vou em baladas hetero pq não tem sentido, odeio pagode e funck (kkkkkkkkk)... To brincando, mas eu já fui em baladas hetero tbm, e só fui pra dançar (pq eu não sei se tenho saco para pegar mulher sem querer pegar)

Enfim, pela ultima ves, eu devia estar com vocês :(... kkkk

Um beijão amigo, até o próximo!!!

Lobo disse...

O que foi esse diálogo com a sua mãe?!

Pra mim, já valeu o post todo ahauaha

Agora, tenho uma dica infalível pra acabar com roncos alheios. Chuta que ele para. Funciona. É sério...

Cocada.g disse...

Poxa essa conversinha com sua mãe foi otima cara! Ah quem me dera tem uma mãe assim!
Beijo triplo foi demais, porque não rolou um quadruplo, de quatro é bem mais gostoso cara!
É realmente foi um bom Reveillon, e quem sabe os dos proximos anos podem ser bem melhores né?

Abraço@ e bom final de semana!

Gato Van de Kamp disse...

Ai meu reveillon foi tão diferente... O dia seguinte de copa fui pro buraco da lacraia mesmo... Peguei algumas pessoas, mas nem sei como eram o que dirá a nacionalidade.. Mas acredito que deve ser de nova iguaçu, belford roxo ou qq coisa assim...

Dignidade manda beijos...

Na virada eu me apaixonei.. TInha um italiano lindo na minha frente e eu gritava pra ele "Deixa eu ser sua Quiara meu Totóóóó"... Mas ele nem chun pra mim....

Enfim.. Assim somos nós.. A prima rica e a prima pobre...

But.. I will survive...