domingo, 9 de janeiro de 2011

The 5 Day Réveillon: O Que Acontece Comigo Quando Eu Bebo?

O dia 30 reservava muitas expectativas. Eu iria conhecer todos os melhores amigos do Bruno, em uma festa regada a pouca comida MUITA bebida. Muita. Muita mesmo.

O dia foi tranquilo apesar de estarmos todos ansiosos pelo início da festa e eu ter me cansado de tanto zuar meu amigo e Bruno, com piadas tão escrotas que nem eu sabia que tinha capacidade pra uma falta de criatividade tão grande.

Um pouco antes deles chegarem eu já estava bebendo, pouco, mas bebendo e assim que eles chegaram a gente começou a beber vodka com energético, com algumas cervejas no meio e, de repente estava trêbado já. Em geral, eu não sou um bêbado sem noção no seguinte aspecto: sei quando estou mal, dificilmente passo do meu ponto, me controlo muito pra isso. Mas não nesse dia.

A conversa até começou bem, todos se divertindo, rindo, todo mundo feliz. E aí, eu comecei com meu pior defeito quando eu bebo: querer falar as verdades pras pessoas. 

Aquelas verdades despretensiosas do tipo: "Ah, eu fiz cirurgia pra tirar as orelhas de abano (uma garota LINDA fala isso)", o que eu respondo: "Ah, nem parece, dá pra ver que tem mais um pouco". (...)

Daí foi pra pior, eu tava muito mal, queria continuar bebendo (porque, meu Deus?), continuei sendo chato, brigando com as pessoas. Até tomei consciência da minha situação, saí da onde estava todo mundo e chorei. Chorei horrores. Minha vontade era de simplesmente ir embora pra minha casa e passar o Réveillon dormindo, porque eu estava com tanta vergonha. 

Pra vocês terem ideia do ódio que despertei: essa pessoa pequena vomitou em mim quando foi dormir. Aí ele foi lá fora contar pras pessoas, trêbado, e o que todo mundo fez? APLAUDIU! Gente, olha, eu super entendo, na situação deles, eu acho que também aplaudiria. Eu contei muito com uma amiga do Bruno, ela conversou comigo enquanto eu estava chorando cachoeiras, ela me limpou do vômito (aff...), enfim. E nem lembro de tê-la agradecido.

Acho que isso nunca tinha acontecido comigo antes. Já até fui bêbado chato algumas vezes, mas em geral porque eu fico carente, então quero abraços, beijos etc. No final, é apenas uma forma de sabotar minha aceitação. Eu não sou hipócrita, eu odeio ser excluído. Tem gente que não se importa de ser excluído em determinados grupos, mas eu me importo. Muito. Em todos. A minha vida inteira foi pautada em exclusão. No ensino fundamental, eu ficava com todos os estranhos e excluídos da sala. No ensino médio, eu ficava com quem conseguia me aturar.

Como posso pensar diferente hoje? Na faculdade eu consegui um feito incrível: tirando uma inimizade, eu posso me considerar até 'pop'. Nesse dia, eu estava tão preocupado em causar uma boa impressão que a primeira coisa que eu fiz foi ficar bêbado e me sabotar. E isso é uma merda. Eu nem consegui pedir desculpas pra eles. Eu fui mega grosso com a namorada da amiga do Bruno que me limpou e tal, ao ponto dela falar "Pô, Gui, tá tudo bem, vai lá dormir, você está estragando o clima..." e eu respondo o que? "Sou desses".

VOCÊ É DESSES É O CARALHO, FILHO DA PUTA. VOCÊ JÁ FOI EXCLUÍDO A VIDA INTEIRA, AGORA QUE VOCÊ TEM CONSCIÊNCIA DE MUDAR VAI FICAR AGINDO ASSIM? VOCÊ GOSTA DO ÓDIO ALHEIO, É?

Próximo Episódio: Fireworks

18 comentários:

Paulo Braccini disse...

isto acontece ... claro q devemos evitar mas já q aconteceu relaxa ... afinal quem nunca passou dos limites né? é pedir desculpas e continuar a vida ...

bjão querido e não esquenta não ...

;-)

Cocada.g disse...

Moço você ta bebado ainda? Parece desabafo de bebado hehee! foi mal!

CAra bebida faz o mesmo comigo,, so fiquei bebado uma vez na minha vida, e foi tão constrangedor que nunca mais nem encostei em bebida,,, tou deixando de tomar ate coca-cola hduahdua!

Mas porra, ainda pode pedir desculpa la pra mina que te ajudou,, todo mundo sabe que conversa de bebado vale menos que nota de 1 real.

Abraços@!

inconstanteblog disse...

Cara, quem nunca fez besteira quando está bêbado? Pelo menos você lembra das burradas que fez... agora, sóbrio, é correr atrás e pedir desculpas, tentar recuperar o estrago.

Feliz ano novo... e até breve =D

Renato disse...

Guilherme, acho normal quando alguém está bêbado e acaba falando mais do que deveria. Eu sou assim e por isso evito beber, pois eu falo pro lado do vento e morro de medo de sair do armário (se for para eu sair, eu prefiro estar sóbrio kkkkkkk).

Acho que o mais certo a fazer é chegar em cada um e pedir desculpas (principalmente para a avó do bruno rs), acredito que eles entenderão e logo logo tudo volta ao normal.

Abraços e uma ótima semana.

DPNN disse...

eu sei que sou chato pra caralho, que um monte de gente deve me odiar, mas nunca cheguei ao ponto de receber aplausos por vomitarem em mim...kkkkk parabéns, o troféu é teu...kkkk

FOXX disse...

eu dava tudo pra ter visto isso...
e queria saber quais verdades vc ia me dizer bêbado...

hauahuahauahau

FOXX disse...

ps: agora vamos pedir desculpas aos amigos do bruno?

Antonio de Castro disse...

eu não entendo. siceramente, não entendo.

mas a parte do ser excluido, tb odeio isso.

Lucas T. disse...

Rsrsrs. Entendo bem. ;)
Ressaca moral é a pior ressaca.

Borboletas nos Olhos disse...

Só pra te sacanear (esposa pode): eita, como a mulherada gosta de ti, hein? Umas te agarram quase à força, outra te limpa...kkkkk!

SG disse...

Eis o poder do álcool.

BsVoxx disse...

Gui,
Legal você perceber que se sabotou, quando bebeu.
Eu nunca bebo, mas sempre converso com os bebados, como se bebado estivesse.
Pedir desculpas é o caminho e de uma próxima, talvez beber menos, ou não beber.

Lucas T. disse...

Ninguém aqui bebe, é isso? Affe.

Bruno disse...

é verdade, gui. todo mundo te odeia mesmo
ahahahahahahahaha
vc esqueceu de dizer que minha irmã pensou em trocar o seu soro das lentes de contato por água sanitária pra vc acordar cego

beijo, querido. Carnaval acabamos mais com nossa dignidade :)

Lobo disse...

Não entendo como você pode conscientemente querer se sabotar, se você deseja ser aceito num grupo. Soa completamente antagônico pra mim.

Se foi inconsciente, da próxima você pode tentar beber menos e ficar ciente dos fatos a sua volta.

Um beijo Gui!

Fred disse...

Ui!
Bem... eu quando bebo... e é quase todo dia... eu... er... deixa quieto! Hahahahaha!!!!! I'm back, man! Hugz!

Cara Comum disse...

Cara, autosabotagem é muito comum... Eu caio nessas um milhão de vezes por semana... Mas estou aprendendo e melhorando. Quanto a bebida, eu não bebo então isso não me afeta... Bjs!

Le Voyeur disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.