sábado, 9 de outubro de 2010

Ex's

Existe ex-namorado, ex-marido, ex-chefe, ex-peguete, ex-presidente e até ex-puta (!).

Mas existe ex-amigo?

(Pronto, apelei para meu momento nerd-otaku (Oi?). Mas foi a única figura que eu encontrei. IGNOREM!)

Estava pensando nesses dias sobre a amizade. Sobre o que faz você se dizer amigo de alguém. Eu, particularmente, não banalizo, de modo algum, a palavra. Nem o sentimento. Amigo é muito mais que colega, conhecido, amigo de bar. É amigo, só, uma palavra. Não é composta, não começa com letra maiúscula. Mas é única e grandiosa para cada um a que se atribui seu sentido.

Não existe uma única amizade. Não existe uma única forma de se gostar como amigo. Então, eu penso cá com meus botões, é possível, simplesmente, deixar de pensar na pessoa? De considerar alguém que você considerava MUITO? Por um motivo que talvez não seja tão grave, não seja tão traiçoeiro. Talvez nem haja motivo.

Eu tenho chegado a conclusão de que, quando você realmente gosta de alguém, a menos que algo cataclismático tenha ocorrido, não dá pra deixar de gostar. Você fica magoado, ressentido. Mas passa. O sentimento passa e deixa saudade, e aí? Você se pega pensando em como poderia estar curtindo diversos momentos juntos com ele também.

Acho que não existe ex-amigo. Uma vez amigo, pra sempre amigo. Não existe ex-mãe, ex-pai, ex-irmão. Amizade é como um laço de sangue. Me recuso a acreditar que existem amigos passageiros - aqueles que tem o significado em si só pela sua existência naquele momento - e amigos permanentes. Que existem aqueles que fazem mudanças em você e vão embora e aqueles que te mudarão constantemente, numa infinita dialética do ser, ser amigo.

Eu não quero acreditar que eu perdi um amigo. Mas eu não vou procurá-lo. Nem ele. E aí? Já faz tanto tempo, mas parece que foi ontem.

Vou tentando engolir meu orgulho por aqui. Quem sabe até o fim do ano eu consigo. E aí, provo pra mim mesmo que amizade é, de fato, uma coisa eterna. Que amizade é, de fato, o sentimento mais puro que existe. Aquele capaz de superar tudo.

Eu suportaria, embora não sem dor, perder todos os meus amores.

Mas, certamente, morreria se perdesse todos os meu amigos.

11 comentários:

Paulo disse...

Claro que existe amizade com ex!! Eu sou amigo de... hmmmm... deixa eu ver... peraí, vale contar aqueles que a gente fala uma vez por ano via msn???

Tá, um dos meus melhores amigos hoje em dia foi meu primeiro namorado!! Serve esse?

O resto eu confesso, usa minha foto como alvo nos dardos, hehehe...

Gui disse...

Não é ex-namorado amigo. É ex-amigo mesmo.

É palavra composta, não é ex (substantivo) + amigo (adjetivo).

Fui claro? Ou só confundi mais?

Paulo disse...

Claro que existe ex-amigo também! Um dos meus melhores amigos tinha um defeito: alcoolismo. Tentamos ajudar, de todas as maneiras, mas nada. Até que um dia, num dos porres dele, ele conseguiu fazer meu sangue ferver de uma tal maneira que eu larguei o volante do carro, em plena estrada, para virar para trás e socá-lo. Foi a última vez que o vi. Tive notícias através de um ou outro amigo, mas no final todos se afastaram. Não sinto falta, não quero saber como anda, não quero voltar a amizade antiga. Essa cara fazia mais mal do que bem, não só a mim como à toda a minha turma! Foi banido da nossa esfera, ufa!!

beijos!

PS.: Mas nem eu entendi a primeira resposta que eu dei! Isso que dá ler três blogs ao mesmo tempo... hmpf... :P

sougay disse...

Naruto e Sassuke eram muito mais que amigos, mas isso não vem ao caso...

Acho que a amizade pode acabar, sob as mesmas circunstâncias em que terminamos um namoro ou um casamento: traição, mágoas...

Mas, no fim das contas, percebemos que, quando perdemos um amigo nessas circunstâncias, aquela amizade, no fundo, não era verdadeira, pois, se fosse, não acabaria.

E, por isso, tenho que concordar contigo. Ex-amigo não existe. Quando se é amigo de verdade.

JC disse...

Com certeza Gui, isso não existe... Existe a mágoa, não o fim de uma amizade. Perdão é a melhor coisa que existe, mas não um ato natural do ser humano... É preciso ser muito maduro para perdoar alguém, ainda mais um amigo, que é a pessoa que na sua cabeça nunca será capaz de fazer algo que te chateie ou prejudique. o problema é que esquecemos que antes de serem nossos amigos, eles são seres humanos, e seres humanos erram... De fato, não existem ex-maigos, existem amigos afastados, seja pela distancia ou pela mágoa, mas a amizade verdadeira nunca acaba...

Até a proxima AMIGO... rs

Diego disse...

Querido, claro que existe ex-amigo. Afinal, estamos falando de relações entre seres humanos. E seres humanos mudam. Amizades que duram a vida inteira duram porque as pessoas foram mudando e atualizando o pacto que existia entre elas duas - assim como no caso dos casamentos que duram a vida inteira.

Há amigos que se sintonizam bem com a gente durante uma fase da vida e depois a gente muda. Ou a pessoa muda. Ou as duas mudam em direções diferentes. E aí a amizade não rende mais. (Como no caso que o Paulo descreveu) É assim mesmo, por isso que amizades são preciosas: porque não há garantias, é preciso aproveitá-las enquanto estão ali.

Eu particularmente nem gosto dessa energia de tentar reter uma pessoa em prol de uma memória. Deixa a pessoa seguir. Ela foi importante na sua vida, ela merece.

Jhon William disse...

Existem pessoas que conseguem nos convencer que são nossos amigos,por isso temos a impressão, de que existe ex-amigo! Pois tais "amigos" conseguem mudar radicalmente o sentimento que temos por ele!
Mas é uma verdade uma vez amigo, sempre teremos um vinculo,este vinculo pode ficar bem brando, mais continuara existindo!

Otima postagem, seguindo desde já!

Mulher Asterísco disse...

Cabe tudo no mundo.
Eu penso que amizade é um amor sem paixão, desejo e ciúme... ainda que as vezes ele ande junto com outros sentimentos, popis nada é 100% puro!

Lobo disse...

Eu acredito que existam ex-amigos assim. Se amigos são a família que a gente escolhe, então também temos o direito de não fazer parte dela quando o ônus começar a ser muito maior que o bônus. E diferente da família real, que por mais que a gente queira sempre fica um caquinho de vínculo, amigos temos a vantagem de poder cortar todos quando necessário. No mais, é como um Diego e o Paulo disseram: existem situações e situações. Eu tenho ex-amigos em diversos níveis: daqueles que a amizade regrediu para um simples coleguismo, a aqueles que nem sequer olhamos um na cara do outro mais.

Candy disse...

Amigos BONS jamais deixam de ser amigos, não importa o quão sombrio teha sido o ocorrido e eu sou a prova viva disso. Eu já fiz cada merda e meus amigos sempre estiveram ao meu lado! Pelo menos os de verdade. Sempre me disseram o que eu precisava ouvir, e não o que eu queria ouvir. E uma vez cheguei a acreditar que estava perdendo uma das minhas amizades mais importantes e a dor foi maior do que a de perder meu tio! A de perder qualquer namorado... Naquele dia, que eu chorei na frente de pessoas, eu nunca me senti tão fraco e desprotegido, só por PENSAR que essa minha amiga estava se afastando de mim... Mas enfim, sempre vale lutar pelos melhores! É o meu conselho e orgulho não serve pra nada...

railer disse...

concordo, não existe ex-amigo. se é amigo, é pra sempre. senão, só fingiu mesmo.

ps: terceira postagem seguida que comento aqui, e toda hora sou levado pra fora da página principal e tenho que ficar voltando... fica a dica.